Sem categoria

Dólar segue exterior antes do CPI dos EUA, mas bolsa e juros pegam a contramão com inflação e commodities

Atualizado 12/09/2023 às 13:07:59

O Ibovespa saiu de 116 mil pontos na abertura e bateu 118 mil pontos na máxima, animado pela inflação sob controle e puxado por ações de peso e ligadas a commodities. Há pouco o índice subia 0,89% ( 117.926,54), descolado de NY (Dow -0,16%; S&P -0,48% e Nasdaq -0,74%), com o otimismo refletido na queda dos juros futuros, também na contramão dos rendimentos dos Treasuries.

Os retornos de dois anos, mais sensíveis às medidas iminentes do Fed, ultrapassam 5% (5,01160%). O IPCA divulgado mais cedo subiu 0,23%, abaixo dos esperados 0,28% (mediana), reforçando desinflação de serviços.

Em Wall Street, há cautela antes de dados de inflação e varejo na semana, enquanto o dólar se recupera (DXY em alta de 0,28%, a 104,857 pontos) antes de novas informações sobre as perspectivas para os próximos passos da Fed. Espera-se que o CPI americano, amanhã, mostre recuperação nas pressões inflacionárias, Na alta generalizada do dólar, a moeda sobe a R$ a 4,9513 (+0,41%). (Ana Katia)

Compartilhe:


Veja mais sobre:


Veja Também