Giro dos Mercados

Dólar e juros avançam com exterior após acordo nos EUA mudar foco para aumentos de juros

Atualizado 02/10/2023 às 09:45:53

O dólar avança a R$ 5,0377 (+0,22%), em linha com o exterior onde alta é generalizada ante pares e emergentes. Há pouco o DXY subia 0,39%, a 106,537 pontos, com os rendimentos do Tesouro americano avançando. O retorno da Note de 2 anos sobe a 5,104%, de 5,050%; o da Note de 10 anos a 4,635%, de 4,577%.

Com a paralisação do governo dos EUA evitada, investidores voltam a se concentrar na trajetória dos juros e nos que os decisores têm repetido: que taxas mais altas por mais tempo vieram para ficar. Há pouco a expectativa de manutenção das taxas em novembro caía a 74,3%, de 81,7%, no CME. A precificação de uma chance maior de alta em novembro significa mais pressão no início da curva.

Powell e outros membros do Fed falam em semana de payroll (6ªF) em meio a dados de atividade que também podem impactar os juros. Aqui, RCN participa de evento e a semana tem votações importantes, como a da taxação das offshores e dos fundos exclusivos, considerada decisiva para o cumprimento da meta de zerar o déficit público em 2024.

O Focus mais cedo veio praticamente inalterado. Os juros futuros seguem o desempenho da moeda americana e dos rendimentos dos Treasuries avançando em toda a curva, com mais força na ponta curta e no miolo (Jan/24 a 12,236%. de 12,028%). (Ana Katia)

...

Veja Também