Sem categoria

Corte em oferta de petróleo pressiona bolsas em NY; Ibovespa segue cautela externa

Atualizado 05/09/2023 às 15:01:32

As bolsas de NY seguem em baixa nesta tarde. O Dow cai 0,38%, o S&P 500 cede 0,31%, o Nasdaq recua 0,04%. Os investidores dos EUA voltaram do feriado com uma má notícia para a inflação: Arábia Saudita e Rússia vão estender os cortes voluntários de produção de petróleo até dezembro. Serão 1,3 milhão de bpd a menos entre outubro e dezembro.

O anúncio fez disparar as cotações da commodity e, embora beneficie os papéis das companhias do setor, também dá gás para o Fed manter o juro mais alto por mais tempo. Não à toa, os juros dos Treasuries sobem quase 0,10pp nas posições de curto prazo. As de longo também sobem. Declarações de Loretta Mester (Cleveland), de que o Fed pode ter que “ir além” no aperto monetário ajudaram a pressionar as taxas.

O índice dólar atingiu o maior nível desde março (104,907) e há pouco subia 0,62%, a 104,754. Por aqui, o câmbio deprecia com a aversão ao risco. O dólar à vista avança 0,76%, a R$ 4,9721 e os juros têm alta expressiva. O DI Jan27 avança 0,11pp, a 10,485%.

O Ibovespa cai 0,24%, a 117.457,93 pontos, apesar da forte alta em Petrobras (#PETR3 +4,6%; #PETR4 +4,2%), com o Brent acima dos US$ 91 o barril. A cautela com o mau humor lá fora e questões internas, como as incertezas fiscais contribuem para frear a alta no índice. (Ana Conceição)

Compartilhe:


Veja mais sobre:


Veja Também